domingo, 28 de dezembro de 2008

Carlisle Cullen - Peter Facinelli


Esta conversa não foi tirado no filme, mas sofreu algumas mudanças.


— Por que não nos acompanham à nossa casa e poderemos conversar com mais conforto? — convidou Carlisle — é uma história bem longa.
James e Victoria trocaram um olhar de surpresa à menção da palavra “casa”, mas Laurent controlou melhor sua expressão.
— Parece muito interessante, e nós acitamos. — Seu sorriso era afável. — Viemos caçando desde Ontário e por algum tempo não tivemos a oportunidade de nos limpar. — Seus olhos moveram-se apreciando a aparência refinada de Carlisle.
— Não se ofendam, por favor, mas gostaríamos que refreassem a caça nesta região. Temos que ficar invisíveis, você compreende. — explicou Carlisle.
— É claro. — Laurent assentiu. — Certamente não invadiríamos seu território. De qualquer forma, acabamos de nos alimentar nos arredores de Seattle. — ele riu. Um tremor subido percorreu a coluna de Bella.
— Mostraremos o caminho, se quiserem correr conosco... Emmett e Alice, vocês podem ir com Edward e Bella para pegar o Jeep. — acrescenteu Carlisle casualmente.
Parece que três coisas aconteceram simultaneamente enquanto Carlisle falava. O cabelo da Bella se levantou com a leve brisa, Edward enrijeceu e o segundo homem, James, virou a cabeça de repente, examinando Bella, as narinas infladas. Uma rigidez súbita caiu sobre eles enquanto James avançava um passo, agachando-se. Edward arreganhou os dentes, agachando-se defensivamente, um rosnado de fera rasgando sua garganta. Não era em nada parecido com os sons de brincadeira que Bella ouvira dele está manhã; foi a coisa mais ameaçadora que ela já havia ouvido, e arrepios desceram do alto de sua cabeça até os calcanhares.
— O que é isso? — exclamou Laurent, abertamente surpreso. Nem James nem Edward relaxaram sua postura agressiva. James fintou de leve para o lado e Edward se mexeu em resposta.
— Ela está conosco. — A firme repulsa de Carlisle foi dirigida a James.Laurent pareceu captar o cheiro de Bella de forma bem menos intensa do que James, mas agora o conhecimento disso tomava conta de seu rosto.
— Vocês trouxeram um lanche? — perguntou ele, a expressão incrédula enquanto dava uma passo involuntário para frente.
Edward rosnou com ferocidade ainda maior, asperamente, o lábio se curvando por cima dos dentes nus e reluzentes. Laurent recuou de novo.
— Eu disse que ela está conosco. — corrigiu Carlisle numa voz áspera.
— Mas ela é humana. — protestou Laurent. As palavras não eram tão agressivas, apenas surpresas.
— Sim. — Emmett estava muito mais em evidência ao lado de Carlisle, os olhos em James.

Um comentário:

  1. qm me dera fikr doente soh pra ser tratada pelo dr. carlisle

    ResponderExcluir